Auto-Retrato

ida.

 

 

 

 Dentre vós, alguns me acusam de não ligar às coisas práticas da vida.

Estarão certos, talvez. E como poderia ser de outra forma?  Acaso o beija-flor atenta para as minhocas que se revolvem entre o solo, se a essência da sua vida é sugar o néctar das flores?

Dizem outros que me perco em sonhos. 

E estarão, igualmente, certos. E mais uma vez eu vos pergunto: e como poderia ser de outra forma? 

Serei eu, acaso, o único a sonhar? 

De que nutrem os enamorados o seu amor, se não de sonhos?  

Não sonham os religiosos, que pretendem entender Deus?  

E o que é a felicidade, que todos desejam, se não o maior dos sonhos?

É preciso que eu sonhe. 

Pois ninguém pode dar se não o que possui. E, tendo tão pouco de meu, nada vos posso dar além dos meus sonhos, que transformo em palavras. 

Deixai-me, pois, como sou. Porque existem o sol e a chuva, a noite e o dia, o pássaro e a minhoca, o sonhador e o prático. E todos são necessários ao equilíbrio do mundo. 

Não vos enganeis, vós que amais as minhas palavras e pretendeis apontar os meus defeitos. 

Eles existem também em vós. 

Pois não me escutaríeis, se eu vos falasse de coisas que não fosseis capazes de entender ou sentir; por mais belas que fossem, as minhas palavras esbarrariam na vossa incompreensão. 

E não teriam os vossos ouvidos, se não vos alcançassem o coração. 

Por isso, eu vos digo que somos todos iguais. 

E as aparentes diferenças residem nas escolhas que fazemos. 

O homem não faz mais, durante toda a sua vida, do que buscar a felicidade; diferente é o lugar onde cada um coloca a sua própria felicidade. 

E essa é a causa dos vossos sofrimentos. Porque seria fácil encontrar a felicidade, se todos a buscassem juntos. 

Eis que não reclamo dos vossos rumos; antes, tento entendê-los. 

Porque, assim fazendo, eu os posso dividir convosco, ainda que por breves instantes. 

Assim como o céu divide com a Terra a beleza das estrelas que o adornam.  

E os sonhos e desencantos dividem os vossos corações...

 

     

(página anterior)            (início)            (próxima página)